Arquivo da categoria: hollywood

recondicionamento emocional módulo I

Não esqueça o otimismo.

Um pingo – às vezes, um balde – de deseperança surge sem aviso. Quem aguenta? Você quer ser um bom filho, bom amigo, bom profissional, bom irmão, bom namorado….  (Nada de se jogar do penhasco, hein!) Ainda bem que lei da sobrevivência sempre dá um jeito de prevalecer.

Então você confronta o cenário: reconhece as constantes, toma nota das variáveis e pensa em jogar na reciclagem ou no lixo tudo aquilo o que for dispensável. Nesse exercício todo – muito pior que uma aula de recondicionamento físico, diga-se de passagem – o mais desafiador é se dar conta que tentar mudar o que está em volta poderia ser a solução, mas por trás disso, existe a verdade pertubadora: você deve mudar você.

Convenhamos, os agentes externos são bem difíceis de controlar. Sua mãe vai deixar de lado a mania diária de interromper seu silêncio introspectivo para falar de qualquer assunto que não lhe diz respeito? Seu chefe vai desistir de contratar uma pessoa nitidamente menos preparada que você pelo dobro do seu salário porque a justiça sempre prevalece? E sua melhor amiga, vai deixar o namorado canalha que ela tem? Não, não e não. Fichinha. E quando o problema é de marca maior e você não pode fazer nada a respeito de verdade? Não vou nem começar a falar.

Então adapte-se. Não significa que você vai jogar tudo pra Deus, mas é fato que estudar e alterar a maneira com que você se relaciona com os problemas é a chave do negócio. Pode ser libertador.

E se ficar muito difícil de reavaliar, não perca a pose e desmorone. Se faltar critério, claro, vá para análise. Ou, antes de acrescentar mais um item à folha de pagamento, corra para quem já falou sobre isso. Hoje indico duas obras-primas que conheci recentemente que podem trazer à tona muito do que a gente mal sabe ou esquece sobre o otimismo.

E viva a arte em todas as suas formas. Não tenho dúvidas que pode ser o melhor remédio.

Deixe um comentário

Arquivado em aperte o play, cinema, desejos, hollywood, inspiração, papos picados

recordar é viver.

E quando o cinema nos proporcionava pérolas maravilhosas como o “Clube das Desquitadas”? Eu me lembro bem. Assisti esse filme quando lançou em 1996 e eu tinha onze anos. Como meus pais se separaram quando eu tinha oito, o roteiro super dialogou com a minha vida (haha).

Bette Midler, Diane Keaton e Goldie Hawn, musas! Reparem que era também o princípio de SJP. Vou assistir de novo esses dias com certeza.

Deixe um comentário

Arquivado em aperte o play, cinema, hollywood, inspiração

sabe o que é triste???

Que não fazem comédias românticas como antigamente. Tudo que eu precisava hoje era de uma nova seqüência de clichês bem intencionados! Mas tá difícil…

Deixe um comentário

Arquivado em aperte o play, hollywood, papos picados

a drew tá cada dia melhor

Olha só a Drew na capa da Elle America de agosto. Fiquei um tanto perplexa com a beleza dela. Ela tá ótima!

Deixe um comentário

Arquivado em aperte o play, hollywood, moda, revistas

500 days of summer

this is not a love story. it’s a story about love.

Aqui vai a dica de uma sessão cinema em casa que promete agradar em cheio meninos e meninas: 500 Days of Summer (“500 dias com ela”). Pode apostar. Muito distante do que conhecemos como a típica comédia romântica, como o próprio trailer alerta, esse filme traz direção e roteiro totalmente diferentes do que habitualmente vemos por aí. É jovem e cativante.  Com a linda (e inspiradora) Zooey Deschanel e Joseph Gordon-Levitt melhor do que nunca, “500 dias com ela ” promete boas doses de diversão.

Ah, outra coisa: a trilha sonora é um presente a parte. The Smiths, Temper Trap, Carla Bruni, Hall & Oates, Regina Spektor e mais. Não deixe de conferir.

1 comentário

Arquivado em aperte o play, cinema, hollywood

não fique de fora de the city

As fãs de “The City” (e “The Hills”) podem respirar aliviadas. Pelo o menos por enquanto. É que o site CAST.TV tem entregado com a maior assiduidade – sempre um ou dois dias depois da estreia nos E.U.A. – uma porção de opções de players para assistir os novos capítulos da temporada. Alguns são pagos e outros são de graça. Basta escolher. Dá pra assistir todos os capítulos (perdidos ou não) na íntegra!!! Ou seja, o bloqueio do acesso internacional ao conteúdo do site da MTV está por enquanto resolvido!

Vale dizer: esse site é o mapa da mina para assistir episódios novos de várias séries gringas. Pode procurar! O único porém fica por conta de que as vezes há um limite de tempo: até 75 minutos de programação em um período de três horas. Mas acho que todo mundo sobrevive, né?

Deixe um comentário

Arquivado em aperte o play, guilty pleasure, hollywood, tv

sienna inspira 2

Sabe aquela teoria que o preço de uma peça de roupa ou acessório deve ser calculado com base na quantidade de vezes que você usa? Sienna Miller, pelo visto, é adepta do conceito.

Em alguns dias, a Prada Saffiano & Tessuto na cor amaranto (hmmm…) dela saiu do armário em ocasiões bem distintas: num coffee break com o amado Jude Law, numa festinha com o estilista e BFF Mathew Williamson, e, hoje mesmo, no embarque na Gare du Nord, em Paris. Tudo bem que, quase com certeza, ela recebeu a dela como gift da Miuccia. (Neste caso: palmas para o time de PR da maison!) Mas ainda assim, a reflexão vale para qualquer investimento fashion.

Quando fui pesquisar, descobri que ela vem usando essa fofura de bolsa, que é da coleção do outono 2009 da marca, há tempos. Por tudo que é lugar. Obstinada que sou, colecionei todos os looks que encontrei dela usando a peça. Resultado: fiquei com mini desejo de uma bolsa desse tom pra embalar meus looks invernais… (#sonharnãocustanada)

Deixe um comentário

Arquivado em desejos, hollywood, moda, shopping